Belle Epoque 1982

Um buquê de aromas e sabores,
uma ode às riquezas aromáticas,
opulência elegante.

Safra antiga - Belle Epoque 1982

Notas sobre a confecção do vinho

Uma vinha excepcional e um estilo inabalável.

Trinta anos de maturação destacam o estilo e a qualidade inabaláveis das vinhas da Perrier-Jouët.

 

A casa perpetua a arte da safra desde 1811. Primeiro, seleciona vinhos de anos notáveis e, em seguida, confia essas safras raras ao silêncio de suas adegas. Ainda que cada uma possua o caráter especial de seu ano, todas ilustram a excelente qualidade das vinhas Perrier-Jouët. 65 hectares, com classificação 99,2% na escala dos grands crus. As vinhas estão situadas no "triângulo mágico de Champagne", um local perfeito que dá aos chardonnays grande maturação, com aromas generosos de flores brancas, semelhantes ao espiral de anêmonas japonesas da garrafa, desenhada por Emile Gallé em 1902.

Um caráter enriquecido pela experiência da casa e desenvolvido ao longo de mais de dois séculos por apenas sete chefs de cave. Cada um deles foi treinado pelo mestre anterior, como artesãos que entregam zelosamente seus segredos de fabricação de pai para filho e, assim, garantem a longevidade do estilo distinto que caracteriza a Perrier-Jouët. Hervé Deschamps, o atual mestre de adega e guardião desse conhecimento precioso desde 1993, passou dez anos trabalhando ao lado de seu antecessor antes de dominar as sutilezas do estilo da casa e sua tonalidade floral exclusiva. Cada cuvée é considerado uma obra de arte única. Deschamps confecciona e esculpe, com a atenção de um artesão aos detalhes, cada um dos vinhos que compõem suas criações, a fim de dar plena expressão à elegância e ao requinte da Perrier-Jouët.

Em 1982, a Mãe Natureza ofereceu uma colheita de rara generosidade. O tempo e uma composição precisa e intuitiva transformaram essa oferta natural em uma maravilha de equilíbrio, caracterizada pela notável qualidade dos chardonnays. Trinta anos mais tarde, esta safra excepcional ainda é um testemunho do estilo inabalável da Perrier-Jouët.

A safra de 1982 é caracterizada por suas chardonnays incrivelmente açucarados que dão requinte e elegância aos vinhos, oferecendo a promessa de um fino equilíbrio e grande longevidade. A composição final manteve as promessas dos grand crus que definem o estilo Belle Epoque: 50% chardonnays (Cramant, Avize, Chouilly e Mesnil/Oger); 45% pinot noir (Aÿ, Ambonnay, Bouzy, Mailly, Verzy e Vernezay); 5% pinot meunier (Dizy, Hautvillers, Venteuil e Vincelles).Um magnífico estojo de madeira, gravado com a anêmona icônica e a safra, é a moldura perfeita para esse vinho raro.

Explore os segredos de dois séculos de herança da Perrier-Jouët.

Características

Uma ode às riquezas aromáticas.

Um vinho multifacetado e um modelo de sofisticação que ressalta a constância do estilo Perrier-Jouët.

 

Pela primeira vez desde sua fundação em 1811, a casa Perrier-Jouët abriu suas portas para revelar safras raras, anteriormente mantidas sob um véu de sigilo em suas adegas. Hervé Deschamps selecionou algumas garrafas de cuvée Belle Époque que são agora quase impossíveis de encontrar: 1982, 1985, 1996. Eles não perderam nada de sua autenticidade ao longo dos anos e são um testemunho de um estilo único e inabalável, conhecido pela sua elegância floral e seus aromas trabalhados à perfeição.

"Revelar esses vinhos significa compartilhar com outras pessoas o que senti ao criá-los. Esses vinhos contam uma rica história em emoção humana".

Hervé Deschamps, chef de cave

APARÊNCIA:

Um tom dourado, com reflexos âmbar e uma efervescência persistente.

AROMA:

Uma paleta aromática de opulência excepcional revela gradualmente os seus segredos com extrema sutileza: sabores de frutas secas, frutas maduras e exóticas, frutas cristalizadas e peras cozidas misturam-se com notas de canela, mel de urze, nougat e nozes, cobertos por notas amanteigadas e os aromas de tabaco claro, couro e grãos de cacau torrados – um buquê extraordinário que revela a sua plenitude gradualmente.

PALADAR:

O paladar é refinado e complexo, atingindo uma perfeita harmonia entre mineralidade, acidez e frescor.

"Um vinho de grande sutileza com a elegância e a energia de um garanhão árabe puro-sangue".

Hervé Deschamps, Chef de cave

Descubra as outras safras raras Perrier-Jouët Belle Epoque 1985 e 1996

Beauting: Harmonização do
Perrier-Jouët

Elegância e vivacidade.

Uma fragrância cuja grande sutileza pede o requinte da vitela ou de um filé de cordeiro.

Em 1902, Emile Gallé desenhou um delicado espiral de anêmonas para ser gravado nos prestigiados cuvées da Perrier-Jouët. A Casa tem se mantido fiel a essa herança artística desde então. A mesma tradição deu origem ao Beauting: uma visão da gastronomia que adota a boa comida e o belo, transformando cada prato em uma obra de arte, em perfeita harmonia com cada cuvée. Uma experiência sensorial única e um banquete para os olhos e o paladar.

A sutileza e a vivacidade desta safra rara são dignas de um medalhão de vitela, guarnecido por fondue de rúcula suavemente dourado com queijo parmesão, mas a combinação não seria menos perfeita com um filé de cordeiro decorado com mousse de aipo.

Explore a beleza do Perrier-Jouët Belle Epoque 1985 e 1996

INTERESSADO EM OUTRA SAFRA?

Descubra nossas safras