O melhor vinhedo

O melhor vinhedo

65 hectares, com classificação 99,2% na escala dos grands crus e 5 dos vinhos mais importantes, sem as quais este champagne excepcional não poderia existir.

A família Perrier-Jouët possuiu vinhas em Champagne desde o início do século XVIII. Ao longo das décadas, essa herança foi enriquecida com discernimento e precisão, com base no estilo que a família pretendia adotar para seus vinhos. A excelência das matérias-primas sempre foi uma preocupação importante e uma atenção especial é dedicada aos chardonnays nobres, que conferem um caráter particular aos vinhos da casa. Na primeira metade do século XX, Perrier-Jouët adquiriu dois terroirs lendários, o Bourons Leroy e Bourons du Midi. As vinhas  Perrier-Jouët se aproximam da perfeição – como testemunham os critérios de avaliação do Champagne AOC.

Cada cuvée compreende os 5 principais vinhos do "triângulo mágico de Champagne" que formam a espinha dorsal das vinhas da Maison e oferecem persistência e equilíbrio às composições. Cramant e Avize (Côte des Blancs), Mailly (Montagne de Reims), Aÿ and Dizy (Vallée de la Marne).

Perrier-Jouët possui os melhores lotes em toda a Côte des Blancs (Cramant e Avize Grands Crus). Eles estão idealmente situados, no meio da encosta com exposição sul-sudeste, favorecendo a maturação excelente do chardonnay,  variedade que marca a identidade da Maison, conferindo ao vinho seus generosos aromas de flores brancas. Os pinots noirs em Mailly Grand Cru, mais frescos e delicados que os do sul da montanha, e os pinots noirs de Aÿ no Vallée de la Marne adicionam elegância extra com suas notas frutadas frescas. Eles fornecem uma estrutura fina para os chardonnays da Côte des Blancs, embora nunca predominem. Enquanto isso, os pinots meuniers generosos e frutados do Dizy premier cru acrescentam charme e generosidade aos cuvées.